Treinamento computadorizado pode melhorar o desempenho cognitivo em idosos?

computer  É lugar comum dizer que o idoso tem muita dificuldade  com as novas tecnologias, em especial, com o uso de  computadores. As dificuldades incluem a falta de  conhecimento necessário para realizar uma tarefa e a  ansiedade frente ao computador. Contudo, o segmento  da sociedade que mais cresce na utilização da internet (e  das redes de relacionamento social) é formada de  pessoas idosas. Há um conjunto de evidências de que no  envelhecimento humano ocorre um declínio das funções cognitivas (ver post anterior). Esta questão mostra a necessidade de conhecer se os idosos podem se beneficiar do treinamento cognitivo para melhorar as suas habilidades cognitivas.

Um estudo de revisão sistemática, conduzida por pesquisadores da Universidade Johns Hopkins (EUA), analisou os diferentes tipos de treinamento cognitivo realizados em idosos e seus possíveis benefícios. Consultando diversas bases de dados (PsycArticles, PsychInfo, Pubmed, SCOPUS), os autores analisaram os artigos publicados num período de 25 anos (1984 a 2011), e selecionaram 138 artigos, dos quais analisaram 38 artigos que preencheram os critérios de inclusão (entre eles, participantes acima de 55 anos, sem diagnóstico de Doença de Alzheimer ou Comprometimento Cognitivo Leve). Os artigos foram agrupados em três tipos modalidades de treinamento cognitivo: Teste Cognitivo Clássico (n=21), Software Neuropsicológico (n=9) e Videogame (n=8).

Os autores encontram evidências de que os três diferentes tipos de abordagem para treinamento cognitivo oferecem benefícios para idosos saudáveis que vivem na comunidade. O tamanho do efeito (effect size) variou de 0,06 a 6,32, para treinamento cognitivo clássico; 0,19 a 7,14, para treinamento com software neuropsicológico e 0,09 a 1,70, para treinamento com videogame. Estes resultados são mais eficientes quando comparado com treinamento não computadorizado (por exemplo, treinamento com lápis e papel). Nas tarefas cognitivas tradicionais, o treinamento cognitivo melhorou o desempenho no tempo de reação, na velocidade de processamento, na memória operacional, funções executivas, memória, habilidade viso espacial e atenção. Os treinamentos que utilizam software neuropsicológico foram menos efetivos para treinamento da atenção e funções executivas. Porém, a pesquisa evidenciou maior efetividade no treinamento da memória e habilidade viso espacial. Por fim, os treinamentos que utilizaram videogame são mais efetivos no treinamento do tempo de reação, da velocidade de processamento e das funções executivas.

A conclusão deste estudo, para os autores, justificam a utilização do treinamento computadorizado em idosos. Os seus benefícios incluem a possibilidade de treinamento individualizado e de acordo com as necessidades pessoais de cada um. Este benefício, não requer familiaridade ou experiência prévia com computadores.

 

Referências

Kueider, A. M., Parisi, J. M., Gross, A. L., & Rebok, G. W. (2012). Computerized cognitive training with older adults: a systematic review. PloS One, 7(7), e40588. doi:10.1371/journal.pone.0040588

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s