Aprender uma segunda língua na fase adulta poder ser benéfico para o cérebro e para o envelhecimento cognitivo

languages

É o que conclui um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Edinburg (Escócia) e publicado na revista Annals Neurology (2 de junho de 2014). Participaram da pesquisa 853 voluntários que foram avaliados, inicialmente, em 1947 (com a idade de 11 anos) e, posteriormente, retestados em 2008-2009. Os participantes que aprenderam uma segunda língua na fase adulta obtiveram um desempenho melhor em testes que avaliaram a inteligência geral e a leitura. Os resultados evidenciaram um efeito protetor do bilinguismo no declínio cognitivo. Este estudo é a primeira evidência relacionando a aprendizagem de uma língua com o envelhecimento cognitivo. Veja uma entrevista com o autor:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s