Avaliação psicológica e teste psicológico

Há no senso comum a ideia de que avaliação psicológica é sinônimo de teste psicológico. Contudo, são processos distintos. Podemos afirmar que a avaliação psicológica é um processo mais amplo que envolve julgamentos objetivos e subjetivos do avaliador (por exemplo, entrevistas) e teste psicológico é um processo mais específico, mais técnico e objetivo da avaliação. Podemos realizar uma avaliação psicológica com ou sem uso dos testes psicológicos. O Conselho Federal de Psicologia (CFP, 2010) define a avaliação psicológica como: “um processo de construção de conhecimentos acerca de aspectos psicológicos, com a finalidade de produzir, orientar, monitorar e encaminhar ações e intervenções sobre a pessoa avaliada” (p. 16).

Antes de definirmos o que é um teste psicológico, precisamos responder a seguinte pergunta: qual a importância de estudar os testes psicológicos nos dias de hoje? Podemos observar, pelo menos três questões, relacionadas a importância de estudar os testes psicológicos. Primeiro, os testes psicológicos fazem parte do nosso dia-a-dia. Quer você queira ou não, goste ou não, a realidade (ou a “dura realidade”) é que os testes psicológicos fazer parte do nosso cotidiano. Seja num ambiente escolar, num processo seletivo para concorrer a um emprego, seja para obtenção da habilitação para dirigir um automóvel, todos nós somos submetidos a avaliações. Quem nunca foi avaliado através de um teste psicológico? Outra questão importante, há muita desinformação e crítica em relação aos testes psicológicos por desinformação. Por fim, uma terceira razão, a psicologia, enquanto ciência, sempre esteve preocupada com medidas objetivas dos fenômenos psicológicos. Estas três questões evidenciam a importância do estudo dos testes psicológicos.

Podemos definir um teste psicológico como “um procedimento sistemático para observar o comportamento e descrevê-lo com ajuda de escalas numéricas e categorias fixas (Cronbach, 1996)”. Anastasi e Urbina (2000) define teste psicológico como “uma medida objetiva e padronizada de uma amostra do comportamento”. Por fim, podemos definir teste psicológico como “um processo ou um instrumento padronizado que fornece, de maneira quantificada, informações sobre uma amostra de comportamento ou de processos cognitivos (Hogan, 2006)”. Apesar das diferentes definições que encontramos na literatura, os elementos que são comuns a todas elas são: a) é um processo sistemático e objetivo (ou seja, organizado), b) quantificável (envolve um sistema numérico) e c) mensura um aspecto do comportamento e da cognição (aspecto que o diferencia de outros tipos de testes que não são testes psicológicos).

Referências

Anastasi, A. & Urbina, S. (2000). Testagem Psicológica. Porto Alegre: Artmed.

Conselho Federal de Psicologia. (2010). Avaliação psicológica: diretrizes na regulamentação da profissão. Recuperado em 30 de agosto, 2013, de http://site.cfp.org.br/wp- content/uploads/2010/09/avaliacao_psicologica_web_30-08-10.pdf

Cronbach, L. J. (1996). Fundamentos da testagem psicológica (5. ed.). Porto Alegre: Artmed.

Erthal, T. C. (1987). Manual de psicometria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, p.18-33. Hogan, T. P. (2006). Introdução à prática de testes psicológicos. Rio de Janeiro: LTC.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s